Buscar
  • Hélio Couto

Eliminar a rejeição ao dinheiro




Uma criança vê seus pais sempre discutindo por causa de dinheiro. A que conclusão chega? Que se não houvesse dinheiro eles não discutiriam e haveria paz. Tudo ficaria bem. O subconsciente desta criança chega a essa conclusão lógica. Pura lógica aristotélica. A partir deste momento essa criança rejeita o dinheiro. Quer apenas o suficiente para sobreviver. A criança cresce e como adulto precisa ganhar dinheiro para sobreviver. O comando que ela deu na infância continua ativo. Sua crença é de que dinheiro é ruim e deve ser mantido longe. Se não houver dinheiro tudo fica em paz. Tudo o que faz não traz dinheiro. Apenas o suficiente para sobreviver. Desta forma os problemas aparecem cada vez mais. Só sobreviver não é suficiente, pois a pessoa se casa e tem compromissos. É preciso melhorar de vida, mas tudo que faz dá errado. A crença continua atuando. Afastar o dinheiro trará paz. O problema é que isso é apenas uma crença. Não é a verdade. É só o que aquela criança tirou de conclusão lógica ao ver as discussões dos pais. Se os pais discutissem por galinhas a conclusão seria que deveriam exterminar as galinhas. Se fosse por pneu seria a mesma coisa e assim por diante. 


Toda crença aceita passa a dominar a vida da pessoa. A consciência, a crença, o que ela acredita é o que cria a realidade daquela pessoa. Não importa se é verdade ou não. Todos os atos, pensamentos e sentimentos são guiados pelas crenças. O que essa pessoa tem de fazer? Tem de trocar de crença e gostar de ganhar dinheiro. Que é apenas um meio mais fácil de fazer trocas. Se tivéssemos de levar galinhas no barbeiro seria muito complicado! Por isso escambo nunca funcionou. Em nenhuma civilização houve escambo como uma coisa funcional e generalizada. O que havia era um sistema de débitos e créditos. Mas, isso é outro assunto. A questão aqui são as crenças.


Enquanto a rejeição não for eliminada a pessoa continuará criando as situações para não ganhar, para perder, para continuar na zona de conforto, a não ganhar dinheiro, a não investir, a continuar satisfeito com o salário que tem, a fazer dívidas, não fazendo o que gosta, sem ter objetivos, sem poupar antes de gastar, acredita que ganhar está fora da sua capacidade, etc. Tudo isso são criações da mente para que o que a pessoa quer (ficar longe de dinheiro) aconteça. E isso é apenas uma crença. É preciso que a pessoa olhe bem para dentro de si e veja o que pensa sobre dinheiro, prosperidade, crescimento, evolução, melhoria, etc. E aceite o que vê honestamente para poder começar a mudar. 


Ou então aceite as crenças que tem e pare de reclamar que não ganha dinheiro. O que é inviável é rejeitar o dinheiro e ainda reclamar que não ganha dinheiro. Isso é total incoerência. Todos são livres para fazerem o que quiserem, mas devem ser coerentes com as escolhas que fazem.


Vejamos um exemplo: uma senhora está tendo dificuldades para vender o serviço que normalmente faz. Tem de pagar o aluguel. O que fazer? Recebeu a sugestão de vender bolos (qualquer coisa serve, mas vamos usar o exemplo dos bolos). Ela compra o bolo a 40 reais e vende em pedaços por 63 reais. Lucro de 23 reais por bolo. Se vender 10 bolos por dia terá 230 reais de lucro por dia, multiplicado por 26 dias de trabalho no mês dá 5980 reais por mês. Isso de lucro! No primeiro dia saiu e vendeu facilmente um bolo inteiro aos pedaços. Até deram sugestão de onde poderia vender mais. Os bolos já estão prontos, ela compra e vende aos pedaços. Poderia incluir outros doces, café, etc. Ela está aumentando a freguesia no momento. Tem outro caso de um jovem que começou a vender brigadeiros e teve tanto sucesso que teve de tomar a decisão de ou estudar ou vender brigadeiros. Preferiu estudar, mas se vendesse teria sua independência com certeza. Se depois desta postagem muita gente resolver vender bolo ela não terá problemas. Passará a vender outra coisa ou outro serviço. Não há escassez de oportunidades neste universo. Inventa um produto ou serviço. Ler e pesquisar. Muita coisa já está escrita nos livros. Regras, ideias, técnicas, etc. Existem milhares de livros falando sobre ganhar dinheiro. A questão é fazer. Dá trabalho? Sim, mas é pelo trabalho que nós nos desenvolvemos. Se um atleta não trabalhar (fizer exercícios) como desenvolverá o seu potencial? Ou um pianista?


Existem muitos exemplos de que é possível ganhar se a pessoa estiver disposta a fazer o que é preciso. Trocar as crenças sobre ganhar dinheiro é fundamental. É preciso lutar pela independência financeira.

Hélio Couto


#heliocouto #conhecimento #mecanicaquantica #ganhar #dinheiro #iluminacao #amor #crencas #paradigmas

1,797 visualizações6 comentários