Buscar
  • Hélio Couto

Iluminação Espiritual I



A Iluminação Espiritual parece uma coisa muito difícil de atingir. Muita gente pensa que é preciso ir pro Tibete e virar monge. Hoje este conhecimento está disponível para qualquer pessoa no Ocidente que o queira.


A primeira coisa é aceitar e reconhecer a existência da Centelha Divina que existe em cada um. Dentro de cada pessoa. É o que se chama a Presença Eu Sou. Quando a pessoa pensa no mantra “Eu Sou Eu Sou”, ela deve sentir uma pulsação no chakra cardíaco. Este é o sinal de que a pessoa está consciente da Centelha. Tanto mentalmente quanto emocionalmente.


A questão é que o paradigma vigente no Ocidente não aceita a existência da Centelha. É por isso que fica difícil para muita gente sentir a Centelha. Quem não tem interesse que a humanidade desperte para esse conhecimento divulga que a Centelha não existe. As guerras seriam impossíveis caso a humanidade reconhecesse isso. Como também as torturas.


Depois de aceitar que a Centelha existe, o próximo passo é decidir deixar que a Centelha assuma o comando e o controle da vida da própria pessoa. Isto é o que se chama integrar o ego na Centelha. É um processo de fusão em que o ego (a própria pessoa) passa a trabalhar para a Centelha. A Centelha passa a decidir tudo na vida da pessoa.

É preciso ficar claro que a Centelha Divina é o próprio Deus, O Todo, O Criador... Qualquer que seja o nome que seja dado à Ele. Não é outra coisa. É o Próprio. Portanto, se a pessoa deixar a Centelha tomar conta da vida dela todos os problemas estarão resolvidos no devido tempo. Tudo que o ego fez precisa ser resolvido, curado, compensado, integrado, etc. À partir do momento que a pessoa se entrega (rendição incondicional) todas as soluções aparecerão.


Detalhe: fazer a fusão com a Centelha pensando em fazer negócio, ganhar dinheiro, levar vantagem, curar doença, pagar dívidas, etc. não é fazer a fusão com a Centelha. Isso na prática é fazer o pacto com o Ser Negativo. O que Fausto fez.


Lembrem-se de que o Todo não se deixa vencer em generosidade. Quanto mais você der mais receberá. Centuplicado. Mas, não se pode pensar nisso como negócio, troca, etc. É dar sem esperar receber em troca. Como o Todo dá.


A Centelha Divina é puro amor e o que Ela faz é amar incondicionalmente. Esse sentimento deve tomar conta 100% da pessoa.


Resolver os problemas desta encarnação é um trabalho que o ego fundido com a Centelha deve fazer. Usar todo o potencial criador que a Centelha Divina possui para resolver os problemas. Se não houver intromissão do ego (interesses da própria pessoa) nisso, os problemas serão resolvidos facilmente. Caso a pessoa coloque seus próprios interesses como prioridade (invés de colocar a Centelha como prioridade da sua vida) os problemas aumentarão. É o que acontece normalmente com toda pessoa que ignora o Todo.


A solução de todos os problemas e alcançar o estado de beatitude (nirvânico) é possível nesta encarnação. Basta que cada um decida entregar-se à Centelha Divina que está dentro de si.


02/01/2014

Hélio Couto


#heliocouto #iluminacao #espiritual #cocriar #universo #fisicaquantica #mecanicaquantica #trabalho #centelha #Todo #eusou

1,028 visualizações4 comentários