Resistência ao crescimento VII

A revista “Mente e Cérebro”, edição especial n.50 Neurociência 2, traz o artigo “A biologia dos desafios”. Fala sobre a resistência psíquica ou resiliência e a química cerebral envolvida. É a explicação para persistir, tolerar, aguentar, ter esperança, etc. Pois bem. Não é isso que estamos falando sobre o Caos. Aguentar, tolerar, etc. faz com que simplesmente fiquemos do jeito que estamos. Não há evolução em aguentar. O Caos permite que novas estruturas cerebrais sejam criadas para darmos um salto de consciência. Um salto qualitativo na nossa visão de mundo. Ficamos melhores à cada situação caótica que enfrentamos. Esse é o objetivo do Caos. Tornar tudo melhor, fazer com que haja evolução constante e infinita. Suponhamos um planeta perfeito. A humanidade deste planeta hipotético atingiu um nível excelente de progresso, paz, abundância, saúde, etc. Tudo funciona perfeitamente neste planeta. Qual seria o próximo passo neste planeta? Ficar na zona de conforto perfeita pela eternidade? Não é assim que funciona o universo. Quando acontece de um planeta chegar neste ponto há uma catástrofe cósmica, tipo meteoro que destruiu os dinossauros, e todos podem começar a evoluir novamente. Existe uma extrema sabedoria nesse processo. Embora à primeira vista pareça uma desgraça. Em termos cósmicos é um avanço. Um novo planeta será melhor ainda e todos terão oportunidade de trabalhar e melhorar suas habilidades. É imperativo que todos assimilem este conceito para que suas vidas possam progredir na medida necessária e não atrasar a evolução. Adotar uma postura de sair da zona de conforto o tempo todo garante essa evolução. Fazer coisas difíceis que exijam muito esforço em todos os sentidos provê que cresçamos e estaremos totalmente preparados para quando os eventos caóticos acontecerem normalmente. Hélio Couto www.negociacaohumanizada.com.br #alegria #prosperidade #alegriasobrehumana #heliocouto #equipehéliocouto #cocriadores #cocriadormilionario #ressonanciaharmonica #caminhodaspalestras